Dispersão das notas do ENEM

468

Por Thaís Barcellos e Mariana Leite

No post anterior, falamos que a TRI (Teoria de Reposta ao Item), quando bem aplicada, possibilita a comparabilidade dos resultados das áreas de conhecimento ao longo dos anos. Não existe prova mais fácil ou difícil, e isso permite que os resultados obtidos em anos diferentes estejam dentro da mesma métrica (escala de proficiência).

Neste post, falaremos sobre a dispersão das notas – afinal, falar somente de médias não traduz o comportamento da proficiência dos participantes do exame.

Uma forma de avaliar a dispersão das notas é por meio de uma estatística chamada desvio-padrão. O que se deseja é uma média que aumente ao longo do tempo com diminuição do desvio-padrão. Um desvio-padrão baixo significa concentração de alunos com proficiência próxima à média. Já desvio-padrão alto pressupõe alunos com notas muito distintas à nota média, tanto para baixo quanto para cima, indicando uma grande variabilidade de proficiência entre os alunos. Ou seja, haveria alunos muito melhores que a média, mas também muito piores.

A seguir, apresentamos as estatísticas de média e desvio-padrão das notas do ENEM por área de conhecimento. Como mencionamos no post anterior, as médias não têm uma tendência clara de melhora ou piora, oscilando ao longo do período e se mantendo próxima à observada em 2009. Por outro lado, a dispersão das notas está diminuindo em quase todas as áreas, com exceção de matemática.

Isso indica uma redução da desigualdade de proficiência entre os alunos nas áreas de ciências da natureza, linguagens e ciências humanas, enquanto que, em matemática, essa desigualdade vem aumentando ao longo do tempo. Em outras palavras: em 2016, os participantes do exame não só tiveram um resultado médio em matemática pior do que em 2009 (490,1 contra 498,4) como também tiveram mais participantes com resultados distantes da média, para melhor e para pior.

No próximo post, vamos falar do comportamento das notas do ENEM e como utilizar o desvio padrão para analisar os resultados ao longo dos anos.

Ciências da Natureza Ciências Humanas Linguagens Matemática
Ano Média DP Média DP Média DP Média DP
2009 506,5 95,5 508,7 100,1 506,9 97,1 498,4 98,9
2010 485,5 80,4 546,3 90,6 509,6 78,2 504,9 112,5
2011 464,5 84,0 476,2 81,4 520,3 73,9 516,6 117,3
2012 472,1 78,5 522,3 83,4 494,0 72,3 508,8 121,2
2013 469,0 73,1 519,9 83,5 490,0 76,1 510,4 103,6
2014 482,1 73,1 546,5 73,0 507,7 71,2 473,1 105,5
2015 478,9 71,6 558,5 71,0 505,5 72,7 467,9 107,4
2016 477,7 72,7 534,4 74,5 520,9 68,8 490,1 103,2
Fonte: Microdados do ENEM, 2009-2016 (Inep). Elaboração: IDados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui