Consultoria IDados no jornal Correio Braziliense: cresce a informalidade no Brasil

O estudo foi realizado pela pesquisadora Ana Tereza Pires, da consultoria IDados, que recorreu à Pesquisa Nacional por Amostra em Domicílio (Pnad).

489
informalidade no Brasil

Foi pauta do jornal Correio Braziliense no último sábado, dia 17 de agosto, um levantamento feito pela consultoria IDados que revelou que o percentual dos trabalhadores brasileiros sem careteira assinada cresceu cerca de um ponto por ano nos últimos cinco anos.

A reportagem destaca que “entre 2014 e o primeiro semestre de 2019, a fatia de quem trabalha na informalidade passou de 17,4% para 19,2% do total. Enquanto isso, o naco de pessoas registradas encolheu no mesmo período, passando 45% para 40,4%. É o menor patamar apontado pela entidade desde 2012.”

Leia também: Trabalho informal continua crescendo

O estudo foi realizado pela pesquisadora Ana Tereza Pires, da consultoria IDados, que recorreu à Pesquisa Nacional por Amostra em Domicílio (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada em agosto e 2019.

Leia a matéria na íntegra aqui.

consultoria IDados no jornal Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui