IDados no Correio Braziliense: queda do desemprego não garante recuperação da economia

Apesar da diminuição da taxa de desemprego em 2019, a recuperação robusta na oferta de vagas depende da melhora da economia e crescimento dos investimentos.

390
desemprego

O pesquisador Bruno Ottoni, da consultoria IDados, foi fonte para uma reportagem publicada hoje, dia 08 de janeiro, no jornal Correio Braziliense. Com base em dados do IBGE, a matéria destaca que, apesar da queda de 0,6% na taxa de desemprego no segundo semestre de 2019, o Brasil ainda conta com 11,9 milhões de desempregados e 38,8 milhões trabalhando por conta própria ou em empregos sem carteira assinada.

Leia também: AUMENTO DA INFORMALIDADE: IDADOS NA COLUNA DO ANCELMO GOIS, NO JORNAL O GLOBO

A reportagem ainda afirma que o governo inicia 2020 com o desafio de conter o aumento da informalidade, responsável por 41,1% das ocupações atuais. Segundo o economista Bruno Ottoni, “só será possível avaliar se o mercado de trabalho realmente começou a reagir quando os efeitos de incentivos pontuais começarem a se dissipar”.

Leia na íntegra aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui