Cresce o descasamento entre o número de pessoas com nível superior e o número de vagas de trabalho que demandam essa formação

Ao contrário do número de postos de trabalho – mais suscetível aos ciclos econômicos - a quantidade de pessoas que concluem o ensino superior parece não ser tão claramente impactada pela crise econômica, mantendo um crescimento estável e linear de 2012 a 2019.

509
trabalho
The graduating student group wore a black hat, black hat, at the graduation ceremony at the university.

Neste post, analisamos a seguinte questão: o que aconteceria se todas as pessoas com ensino superior no Brasil estivessem em ocupações que demandassem esse grau de escolaridade para exercê-las? Sobrariam vagas ou pessoas?

Os gráficos abaixo foram elaborados com dados trimestrais da PNAD Contínua de 2012 a 2019. O Gráfico 1 apresenta o número de indivíduos com ensino superior completo e o número total de ocupações que demandam ensino superior. Já o Gráfico 2 apresenta a relação entre as duas estatísticas, ou seja, o percentual do número de pessoas formadas em relação ao total de postos de trabalho.

No Gráfico 1, vemos que o total de ocupações de ensino superior cresceu cerca de 2 milhões no período. Isso pode ser um reflexo da crise econômica, já que entre 2012 e 2015 houve um aumento de quase 1,3 milhões de postos de trabalho, enquanto entre 2015 e 2019 houve um aumento de cerca de 900 mil postos de trabalho.

Considerando o número de pessoas que concluíram o ensino superior, há um expressivo aumento (de 6,5 milhões) no período analisado. Ao contrário do número de postos de trabalho – mais suscetível aos ciclos econômicos – a quantidade de pessoas que concluem o ensino superior parece não ser tão claramente impactada pela crise econômica, mantendo um crescimento estável e linear de 2012 a 2019.

O Gráfico 2 apresenta a relação entre as duas estatísticas anteriores. Valores abaixo do 100% indicam um excesso de postos de trabalho, enquanto valores acima de 100% mostram um excesso de pessoas formadas.

Assim, em termos gerais, observamos que até o quarto trimestre de 2013 havia uma escassez de pessoas com ensino superior, ou seja, mesmo que todas as pessoas com ensino superior conseguissem se alocar em uma ocupação de acordo com sua escolaridade, o mercado ainda teria demanda para mais trabalhadores com esse nível de formação.

A partir de 2014, ao contrário, o número de pessoas com diploma de ensino superior passa a crescer bem mais do que o número de vagas de trabalho voltadas para elas.

No segundo trimestre de 2019, mesmo que todos os postos de trabalho de ensino superior tivessem sido preenchidos por pessoas com a escolaridade adequada, ainda sobrariam 3,8 milhões de pessoas formadas que não conseguiriam uma ocupação de acordo com seu grau escolaridade.

 

 

[vc_raw_js]JTNDZGl2JTIwY2xhc3MlM0QlMjJpbmZvZ3JhbS1lbWJlZCUyMiUyMGRhdGEtaWQlM0QlMjJlMjdhNTk1OS05NGU1LTQ2YjQtYmM1OC01OWYxZWM1OGU0ZDglMjIlMjBkYXRhLXR5cGUlM0QlMjJpbnRlcmFjdGl2ZSUyMiUyMGRhdGEtdGl0bGUlM0QlMjJUb3RhbCUyMGRlJTIwb2N1cGElQzMlQTclQzMlQjVlcyUyMGRlJTIwZW5zaW5vJTIwc3VwZXJpb3IlMjBlJTIwdG90YWwlMjBkZSUyMGluZGl2JUMzJUFEZHVvcyUyMGNvbSUyMGVuc2lubyUyMHN1cGVyaW9yJTIwY29tcGxldG8lMjIlM0UlM0MlMkZkaXYlM0UlM0NzY3JpcHQlM0UlMjFmdW5jdGlvbiUyOGUlMkNpJTJDbiUyQ3MlMjklN0J2YXIlMjB0JTNEJTIySW5mb2dyYW1FbWJlZHMlMjIlMkNkJTNEZS5nZXRFbGVtZW50c0J5VGFnTmFtZSUyOCUyMnNjcmlwdCUyMiUyOSU1QjAlNUQlM0JpZiUyOHdpbmRvdyU1QnQlNUQlMjYlMjZ3aW5kb3clNUJ0JTVELmluaXRpYWxpemVkJTI5d2luZG93JTVCdCU1RC5wcm9jZXNzJTI2JTI2d2luZG93JTVCdCU1RC5wcm9jZXNzJTI4JTI5JTNCZWxzZSUyMGlmJTI4JTIxZS5nZXRFbGVtZW50QnlJZCUyOG4lMjklMjklN0J2YXIlMjBvJTNEZS5jcmVhdGVFbGVtZW50JTI4JTIyc2NyaXB0JTIyJTI5JTNCby5hc3luYyUzRDElMkNvLmlkJTNEbiUyQ28uc3JjJTNEJTIyaHR0cHMlM0ElMkYlMkZlLmluZm9ncmFtLmNvbSUyRmpzJTJGZGlzdCUyRmVtYmVkLWxvYWRlci1taW4uanMlMjIlMkNkLnBhcmVudE5vZGUuaW5zZXJ0QmVmb3JlJTI4byUyQ2QlMjklN0QlN0QlMjhkb2N1bWVudCUyQzAlMkMlMjJpbmZvZ3JhbS1hc3luYyUyMiUyOSUzQiUzQyUyRnNjcmlwdCUzRQ==[/vc_raw_js]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui