Efeitos da pandemia no trabalho presencial e remoto

Segundo análise, cerca de 13 milhões de brasileiros estavam em ocupações com alto potencial de trabalho remoto antes da pandemia de covid-19

157
trabalho remoto

Aproximadamente 13 milhões de trabalhadores brasileiros (cerca de 12,7% da população ocupada total) estavam em ocupações com alto potencial de trabalho remoto antes da pandemia da covid-19. Estas estimativas foram feitas com base em dados da PNADC do terceiro trimestre de 2019 e na metodologia proposta por Dingel e Neiman (2020).

Com as restrições impostas pela pandemia da covid-19, o trabalho remoto tornou-se mais usual no Brasil. Entretanto, como esta modalidade de trabalho não era expressiva no país antes da pandemia, não havia pesquisas e informações sobre ela.

Os referidos autores usaram dados das características ocupacionais nos EUA e definiram que ocupações poderiam ser realizadas de casa. É importante ressaltar que eles não avaliaram diretamente quais indivíduos estavam em trabalho remoto para elaborar esta definição. Assim, a estimativa representa o potencial de trabalho remoto associado a cada ocupação.

Para parear os dados americanos e brasileiros, fizemos uma compatibilização entre as classificações ocupacionais dos respectivos países. [1] Em seguida, aplicamos as medidas encontradas aos dados de emprego da PNADC e avaliamos que ocupações, no Brasil, teriam um alto [2] potencial para serem realizadas remotamente.

Vamos analisar, em seguida, com base na PNAD Contínua, a evolução da ocupação em trabalhos presenciais e em trabalhos remotos ao longo dos últimos trimestres (gráfico 1).

Entre o quarto trimestre de 2019 e o primeiro trimestre de 2020, houve uma queda da ocupação em trabalhos presenciais e remotos.

Porém, na passagem do primeiro para o segundo trimestre de 2020, com a pandemia de coronavírus, essa queda se acentuou, tendo os ocupados em trabalhos presenciais sofrido uma perda de emprego muito superior aos ocupados em trabalhos remotos.

Na passagem do segundo para o terceiro trimestre de 2020, com o relaxamento das medidas de isolamento social e a reabertura da atividade em diversos setores da economia, as duas modalidades registraram recuperação, em especial os ocupados em trabalhos presenciais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.