Início Educação Avaliações e indicadores educacionais Alunos brasileiros do ensino técnico se saem melhor no PISA do que...

Alunos brasileiros do ensino técnico se saem melhor no PISA do que os alunos do ensino regular?

Em posts anteriores (ver abaixo), tratamos da questão do fraco desempenho dos alunos brasileiros no PISA. Neste post, analisamos separadamente o desempenho nessa prova internacional dos alunos brasileiros do ensino regular e do ensino técnico.

Essa comparação é relevante, porque, nos países que oferecem ensino técnico, a maioria dos alunos desse tipo de escola apresentaram um desempenho inferior ao dos alunos do ensino regular no PISA. Como veremos abaixo, os alunos egressos do ensino técnico no Brasil constituem exceção, com melhores resultados em relação aos alunos do ensino regular.

Os dados analisados incluem os 54 países participantes do PISA 2018 que oferecem ensino técnico. Em 72% deles, os alunos provenientes do ensino técnico apresentaram um desempenho pior em Matemática do que os alunos provenientes do ensino regular. Já a média dos alunos brasileiros de escolas técnicas (438) em Matemática foi maior do que a média dos alunos brasileiros de escolas regulares (378) – uma diferença de 60 pontos.

O desempenho dos alunos brasileiros de escolas técnicas no PISA é próximo à média geral dos alunos de escolas técnicas (439) dos 54 países analisados, mas abaixo da média (de 462 pontos) dos alunos de ensino técnico dos 28 países membros da OCDE.

A Figura abaixo ordena os países por desempenho médio em Matemática no PISA 2018. No lado esquerdo, a ordenação leva em conta a média somente dos alunos advindos do ensino regular, e, no lado direito, a média somente dos alunos do ensino técnico.

Quanto mais para baixo o país está, pior é seu desempenho e, consequentemente, sua colocação. Como o cálculo para os alunos das escolas técnicas e regulares foi feito separadamente, um mesmo país pode ter duas colocações diferentes – uma no regular e outra no técnico

Do lado esquerdo da Figura (alunos egressos do ensino regular), o Brasil é o antepenúltimo colocado. Do lado direito (alunos egressos do ensino técnico), o Brasil ocupa a 24ª posição entre os 54 países.

Caso os alunos advindos do ensino técnico brasileiros fossem comparados aos alunos do ensino regular dos 54 países analisados, o Brasil subiria 14 posições, ocupando a 39ª colocação.

Por fim, cabe lembrar que os alunos brasileiros de escolas técnicas, apesar de irem melhor, com a média de 438 pontos, ainda se situam abaixo da média de 497 pontos dos alunos de ensino regular dos países membros da OCDE.

Outros posts que trataram da questão do desempenho dos alunos brasileiros no PISA:

Apenas 0,23% dos alunos brasileiros que participaram do PISA são considerados de alto desempenho

IDados na coluna do Ancelmo Gois: maioria dos alunos brasileiros vai mal no Pisa

IDados no Valor Econômico: o desempenho das escolas particulares no Pisa 2018

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile