IDados na Gazeta do Povo: Trabalho mal remunerado

168
trabalho mal remunerado

No Brasil, 30,2 milhões de pessoas sobrevivem com, no máximo, R$ 1,1 mil por mês, um recorde histórico de pobreza. Nunca houve tantos brasileiros nesta condição, impulsionada, sobretudo, pela crise sanitária. Os números são resultado de um levantamento elaborado pela consultoria IDados com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) do segundo trimestre. O levantamento foi noticiado no jornal Gazeta do Povo hoje, dia 20 de setembro.

Leia também: Risco energético e variante Delta ameaçam retomada do emprego

O estudo, realizado pelo pesquisador Bruno Ottoni, revela que a população pode ter acesso a algum tipo de trabalho – informal ou por conta própria -, mas são mal remunerados, um cenário agravado com a inflação que beira os 10%. Ao longo da série histórica feita pela consultoria IDados, iniciada em 2012, o menor número de trabalhadores ganhando até um salário mínimo foi observado no auge da pandemia, quando os brasileiros mais pobres saíram do mercado de trabalho. Em um recorte do estudo, a crise adentra questões raciais: dos 30,2 milhões que vivem com R$ 1,1 mil por mês, quase 20 milhões são negros.

Confira a reportagem completa aqui ou abaixo:

Trabalho mal remunerado

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui