O funil do Ensino Médio

368

Por Mariana Leite, pesquisadora do IDados

Este post analisa dados de fluxo do Ensino Médio.

Observando a Tabela 1 (concluintes versus ingressantes do Ensino Médio), vemos que:

. Há mais alunos se matriculando na 1ª série do Ensino Médio a cada ano do que concluintes do Ensino Fundamental no ano anterior. Isso pode significar duas coisas: 1) existe uma evasão temporária após o Ensino Fundamental, onde os alunos ficam alguns anos fora do sistema escolar e depois retornam; ou 2) a repetência no primeiro ano do Ensino Médio é muito alta, o que prende alunos por mais de um período na 1ª série. Provavelmente é uma mistura dos dois, pois vemos que os alunos repetentes da 1ª série (aproximadamente 530 mil todos os anos) não cobrem toda essa diferença.

. Existe uma perda de quase 40% dos alunos no Ensino Médio. O total de alunos que se formam é menos do que 60% dos alunos que estavam na 1ª série do Ensino Médio 3 anos antes. Se compararmos com a coorte, vemos que esse número faz sentido (não é uma mudança de tamanho das coortes).

Tabela 1 – Concluintes versus ingressantes do Ensino Médio:

Concluintes do Ensino Médio no ano indicado Matrículas 1ª série do Ensino Médio dois anos antes Coorte de 17 anos (Concluintes do Ensino Médio) – (Matrículas 1ª série do Ensino Médio dois anos antes)
[1] [2] [3] [4]
2009 1,797,684 3,440,048 3,442,336 52%
2010 1,793,363 3,409,015 3,434,001 53%
2011 1,826,189 3,430,376 3,428,127 53%
2012 1,878,176 3,471,986 3,424,679 54%
2013 1,838,326 3,425,009 3,423,573 54%
2014 1,913,239 3,411,191 3,423,733 56%
2015 1,870,156 3,359,382 3,424,686 56%
2016 1,829,076 3,362,127 3,426,721 54%

Fontes: Censo Escolar (INEP) e Projeção da População (IBGE). Elaboração: IDados

A segunda tabela explora um pouco mais o perfil dos alunos em sua entrada e saída do Ensino Médio. Usamos como referência a coorte de concluintes 2016, último ano para o qual temos informações de conclusão. A ideia é que, se seguissem o fluxo natural do Ensino Médio, os concluintes de 2016 deveriam ter se formado no Ensino Fundamental em 2013 e ingressado no Ensino Médio em 2014. Também faria sentido considerar que, no final de 2016, esses alunos deveriam ter realizado as provas do ENEM.

Ao comparar as características das coortes nesses anos (tabela 2), notamos que algumas características sociodemográficas são diferentes entre os grupos:

. Há mais mulheres entre os concluintes do Ensino Médio do que entre os ingressantes (ainda que a diferença seja pequena);

. A porcentagem de alunos na idade recomendada para a série é maior dentre os concluintes do que os ingressantes, tanto no Ensino Médio quanto no Ensino Fundamental. Isso evidencia que alunos da 1ª série são mais velhos, seja porque evadiram por alguns anos, seja porque estão refazendo a série;

. Existe uma proporção maior de alunos das escolas privadas entre os concluintes do que entre os ingressantes. Aqui, existem duas explicações possíveis: 1) a retenção e o abandono são maiores nas escolas públicas (vide posts anteriores); ou 2) alguns alunos que ingressaram no Ensino Médio pela escola pública são transferidos e concluem seus estudos em escolas particulares.

Tabela 2 – Coortes:

  Concluintes do Ensino Fundamental
2013
Ingressantes no Ensino Médio
2014
Concluintes do Ensino Médio
2016
Concluintes do Ensino Médio no ENEM
2016
Total 2,548,023 3,362,127 1,829,076 1,882,278
% Mulheres 52.5 50.7 56.3 57.4
% Negros 49.3 54.3 52.2 57.3
Idade
14 anos 1,313,355 85,334 129 233
15 anos 765,486 1,260,608 1,059 2,391
16 anos 281,020 948,390 64,363 67,841
17 anos 112,084 533,087 848,906 828,424
18 anos 39,791 283,188 546,464 514,751
19 anos ou + 36,287 251,520 368,155 468,638
Idade certa 82% 68% 80% 75%
Rede
Pública 84.5% 88.3% 84.6% 83.0%
Privada 15.5% 11.7% 15.4% 17.0%
Região
Norte 9.0% 9.7% 9.9% 9.7%
Nordeste 25.7% 27.1% 28.5% 27.7%
Sudeste 43.1% 41.1% 39.0% 40.3%
Sul 14.6% 14.3% 15.0% 13.9%
Centro-Oeste 7.7% 7.9% 7.7% 8.5%

Fontes: Censo Escolar e ENEM (INEP). Elaboração: IDados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui