Rendimento de quem conclui o Ensino Médio pela EJA tende a ser menor do quem o conclui regularmente

397

Este é o terceiro post da série sobre Educação de Jovens e Adultos (EJA). Os dados analisados mostram que, embora o diploma seja o mesmo – de conclusão do ensino médio –, o rendimento médio de quem se formou por meio da EJA tende a ser menor do que quem se formou pela via regular. Como no ultimo post, a comparação é feita por sexo, para indivíduos entre 30 e 65 anos, utilizando a média dos quatros trimestres da PNAD Contínua de 2020.

Separando homens e mulheres, a Figura abaixo expõe o rendimento habitual ao longo da vida de quem se formou no Ensino Médio pelo modo regular ou pela EJA. As linhas azuis representam o rendimento para os homens, e as vermelhas, para as mulheres. As linhas sólidas se referem a quem completou o Ensino Médio via EJA e as tracejadas, pela via regular.

Para os homens, o rendimento de quem se formou no Ensino Médio regularmente é maior em praticamente todas as idades, exceto no início e no final da série. Com 30 ou 31 anos, a média de rendimento dos homens de ambos os grupos chega a quase R$ 2.000 reais. À medida que se avança na idade, o crescimento no rendimento de quem completou a etapa regularmente é, em geral, constante. Já a trajetória do rendimento para quem concluiu pela EJA é mais irregular, com períodos de queda. Por volta dos 60 anos, o crescimento se acelera, igualando o rendimento entre os grupos.

Entre as mulheres, quem concluiu o Ensino Médio regularmente apresentou, em média, um rendimento maior ao longo de toda a vida. Aos 30 anos, a diferença já é pronunciada. Ela diminui um pouco depois, dado o crescimento maior do rendimento de quem concluiu EJA até os 46 anos. Mas, após esse período, o rendimento das que concluíram via EJA cai um pouco e se estabiliza, enquanto o rendimento das que se formaram regularmente continua a crescer, aumentando a diferença.

Com essa série de posts, foi possível fazer duas comparações: compensa a pessoa concluir o Ensino Médio pela EJA ou seria melhor permanecer com o Ensino Fundamental? Dado que o diploma é o mesmo, faz diferença a pessoa concluir o Ensino Médio regular ou pelo EJA?

Para a primeira comparação, ao observarmos as chances de estar ocupado no mercado de trabalho, a conclusão é favorável a quem completa o Ensino Médio pelo EJA. Já quando olhamos para os rendimentos ao longo da vida, a conclusão é que compensa para os homens, mas nem tanto para as mulheres.

Para a segunda comparação, as chances de estar ocupado se mostraram bem próximas entre os dois grupos. Porém, completar o Ensino Médio via EJA não traz os mesmos rendimentos do que completá-lo regularmente.

É importante ressaltar que essas não são as únicas comparações que uma pessoa faz ao decidir sobre seu nível de escolaridade. Diversos outros fatores, externos ou não, afetam ou são levados em conta na hora dessa decisão.

Figura – Rendimento habitual por idade das pessoas ocupadas com Ensino Médio (Regular contra EJA) – 2020

Ensino Médio pelo EJA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui