A relação entre os óbitos e os casos confirmados de covid-19 no município do Rio de Janeiro

Dados sugerem que há, no município do Rio de Janeiro, um descompasso entre casos confirmados e óbitos em função da covid-19, especialmente nos bairros localizados nas regiões mais pobres.

312

Este post analisa a distribuição dos casos confirmados e de óbitos em razão da covid-19 por bairros do município do Rio de Janeiro. A análise é feita com base em dados das Secretarias de Saúde do Estado e do Município do Rio de Janeiro, que possuem um painel de monitoramento do número de casos suspeitos, casos confirmados, óbitos, hospitalizações e projeções. Os dados são atualizados diariamente.

Os dados sugerem que há, no município do Rio de Janeiro, um descompasso entre casos confirmados e óbitos em função da covid-19, especialmente nos bairros localizados nas regiões mais pobres. Parece estar havendo uma subnotificação muito grande, o que pode ser atribuído à limitação de testes em casos suspeitos e também ao fato de que boa parte das pessoas contaminadas não apresenta sintomas ou tem sintomas leves e moderados, e não recorre ao serviço de saúde.

O gráfico abaixo mostra a relação entre os casos confirmados e os óbitos por bairro do município do Rio de Janeiro. Cada ponto no gráfico é um bairro da cidade. Vemos que existe uma relação entre o número de casos e óbitos, como é de se esperar. No entanto, também observamos a ocorrência de situações em que o número de óbitos está bem alto em relação ao número de casos, o que pode indicar a não realização de testes e a subnotificação de casos.

Há bairros como Realengo, por exemplo, com um número de óbitos bem elevado e um número de casos confirmados relativamente pequeno. Outros como Leblon e Lagoa têm um

número mais alto de casos e pequeno número de óbitos. Em geral, os bairros considerados “mais ricos” têm um número maior de casos confirmados, provavelmente porque neles estão sendo realizados mais testes do que nos bairros localizados nas regiões mais “pobres”.

Para permitir uma análise geográfica e facilitar a comparação entre números de casos e óbitos, colocamos os mapas lado a lado e listamos os bairros onde é maior a ocorrência de casos e óbitos:

Seria necessário ter acesso a mais informações sobre o perfil da população testada, o local de moradia e qual o tipo de teste realizado para que pudéssemos traçar um quadro mais fidedigno da realidade. Infelizmente, esses dados não estão disponíveis.

Esse é o primeiro post de uma série que avaliará a distribuição de infectados e de óbitos por covid-19 nos bairros do Rio de Janeiro. Os posts usarão sempre os dados mais recentes divulgados, e as análises podem mudar de acordo com a evolução dos casos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui