Jovens com ensino fundamental completo: a situação nas capitais brasileiras

Jovens com ensino fundamental completo: a situação nas capitais brasileiras

ensino fundamental completo

Html code here! Replace this with any non empty text and that's it.

Vimos anteriormente o avanço do processo de municipalização no ensino fundamental brasileiro (leia aqui), o que indica um aumento da responsabilidade das prefeituras com a educação básica. Este post aborda dois problemas recorrentes na educação brasileira que devem ser enfrentados pelas redes municipais de educação sob a responsabilidade dos novos prefeitos a serem eleitos este ano: reprovação e abandono escolar.

O gráfico abaixo mostra o percentual de jovens com 16 anos de idade com o ensino fundamental concluído. Com base em dados mais recentes da PNAD Contínua (4⁰ trimestre de 2019), a análise foi separada pelas 26 capitais brasileiras.

Aos 16 anos, todo jovem já deveria ter concluído o ensino fundamental. Entretanto, como mostra o gráfico, a realidade é bem diferente. A capital com o maior percentual de jovens de 16 anos com ensino fundamental completo é Goiânia (89,3%). Já a capital com o menor percentual é Natal (62,9%), onde quase quatro em cada dez jovens estão atrasados ou fora da escola.

O fator regional parece ser relevante. Enquanto as capitais das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste apresentam percentuais mais altos, as capitais do Norte e Nordeste apresentam percentuais mais baixos.

Algumas exceções são observadas, como, por exemplo, Porto Alegre, na região Sul, em que 67,3% dos jovens com 16 anos têm ensino fundamental completo, ou seja, quase um terço dos jovens não têm a escolaridade adequada. Na contramão está Boa Vista, na região Norte, onde 82,9% dos jovens com 16 anos já completaram o ensino fundamental.

Como indicado nos dados acima, mesmo no melhor dos casos, a melhor capital brasileira tem um a cada dez jovens de 16 anos sem o ensino fundamental completo. Isso mostra o quanto os próximos prefeitos ainda vão ter que trabalhar para melhorar a situação, principalmente com o avanço da municipalização do ensino fundamental.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui